Skip to content
VM Samael Aun Weor: Gnose Psicologia Alquimia Astrologia Meditação Cabala
Quem quer se liberar da roda fatal do Samsara tem que dissolver o Eu e encarnar sua Alma

O Sono da Consciência

Imprimir E-mail
Por Editor VOPUS   
O Sonho da Consciência

O Clarividente Positivo sabe manejar à Vontade sua Faculdade, o Clarividente Negativo vê sem querer ver e resulta sempre enganado pelos Tenebrosos.

A CLARIVIDÊNCIA POSITIVA só a possui aquelas Almas que VIVEM DESPERTAS nos Mundos Supra-sensíveis, aqueles que possuem CONSCIÊNCIA CONTÍNUA. Os Médiuns e Videntes não servem para esta classe de investigações, estão desequilibrados e suas investigações resultam sempre um fracasso no melhor dos casos.

Em tudo isto existe algo demasiado grave. Quero referir-me de forma enfática ao “Sonho da Consciência”.

Os Quatro Evangelhos insistem na necessidade de Despertar, mas desgraçadamente as pessoas supõem que estão “despertas”.

Para cúmulo dos males, existe por aí certa classe de sujeitos muito psíquicos, por certo, que não só dormem, mas também sonham que estão “despertos”.

Essa classe de pessoas nomeiam a si mesmas“videntes”, e são muito perigosas porque projetam nos outros seus sonhos, alucinações e loucuras. São esses, precisamente, os que atribuem a outros delitos que não cometeram e destroem lares alheios.

Torna-se óbvio compreender que não estamos falando contra os legítimos Clarividentes, agora só nos referimos aos alucinados, a esses equivocados sinceros que sonham estar “despertos”.

Existem cinco classes de Percepções Clarividentes: Supraconsciente, Consciente, Inconsciente, Infraconsciente e Subconsciente. Em psiquiatria forense existem diferentes formas Bio-Tipológicas.

Cada Personalidade reage diante das Percepções Clarividentes segundo o Diagnóstico Personalógico e Psicopatológico Individual especial.

Existe o Paranóico Normal, o Paranóico Grave, o Esquizofrênico com reações violentas, instantâneas e terríveis. Existe também o Neurastenóide de dupla personalidade doentia, o Oligofrênico (assassino vulgar, o Epileptóide, o Esquizóide de variedade hipersensível ou hiperestésico, com base genotípica epileptóide, etc., etc.O Sonho da Consciência

Um clarividente sem cultura e sem nenhuma disciplina intelectual degenera em delinquente vulgar. Os Clarividentes Neurastenóides, Esquizofrênicos, Oligofrnicos, Epileptóides e Esquizóides de variedade hipersensível caem em estados de Consternação Psicopática, Sugestão compulsiva e Patológica, Delírio de Perseguição Supersticiosa, etc., que os leva ao abismo da delinquência.

Para o desenvolvimento positivo da clarividência é necessário possuir cultura intelectual. Para o desenvolvimento dos Chacras, Poderes Ocultos do Corpo Astral, necessita-se disciplina intelectual.

Antes de entregar-nos ao desenvolvimento dos Poderes Ocultos, precisamos estudar a nós mesmos e fazer um diagnóstico personalógico e psicopatológico da nossa própria personalidade para descobrir nosso Eu psico-bio-tipológico.

Necessitamos nos reformar com a Cultura Intelectual. Necessitamos de uma Psicoterapia Pedagógica para Reformar-nos e Despertar Consciência.

Com profundo pesar pudemos evidenciar que o fracasso esotérico se deve, na verdade, à Consciência adormecida. Muitos devotos gnósticos sinceros e amantes da Verdade fracassam, realmente, devido a esse lamentável estado da Consciência adormecida.

Nos antigos tempos só se ensinava o Grande Arcano, o Maithuna, o Sexo-Yoga, aos neófitos que despertavam Consciência. Os Hierofantes sabiam muito bem que os discípulos adormecidos, cedo ou tarde abandonam o trabalho na Nona Esfera.

E o pior do caso é que esses fracassados se Auto-enganam pensando de si mesmos o melhor. Quase sempre caem como rameiras nos braços de alguma nova escolinha que lhes brinde alguma espécie de consolo e depois pronunciam frases como as seguintes: “Eu não sigo com os ensinamentos gnósticos porque estes exigem um casal e isto é coisa individual, a liberação, o trabalho é coisa que há que buscar sozinho.

O Sonho da Consciência

Naturalmente, todas estas palavras de autoconsolo e autoconsideração só têm por objetivo a própria autojustificação.

Se essas pobres pessoas tivessem a Consciência desperta, verificariam, por si mesmas, que “tal como é acima é abaixo” e vice-versa. Experimentariam de forma direta sua crua realidade, se dariam conta cabal do lamentável estado em que se encontram, compreenderiam a necessidade do Maithuna para fabricar os Corpos Solares, o Traje de Bodas da Alma, e conseguir assim esse “Nascimento Segundo” do qual falou o Grande Kabir Jesus ao Rabino Nicodemos.

Mas tais “modelos” de sabedoria dormem e não são capazes, verdadeiramente, de verificar, por si mesmos, que estão vestidos com “Trapos Lunares”, que são uns coitados e miseráveis.

Os sonhadores, os adormecidos, supõem estar despertos, não só danam a si mesmos, mas também causam graves danos aos seus semelhantes.

Creio que o equivocado sincero, o adormecido que sonha estar desperto, o Mitômano que assim mesmo se crê supertranscendido, o alucinado que se qualifica de Iluminado, na verdade pode e costuma fazer à humanidade muitíssimo mais dano do que aquele que jamais em sua vida ingressou em nossos estudos.

Estamos falando em uma linguagem muito dura, porém, pode estar seguro, querido leitor, que muitos adormecidos, alucinados, ao ler estas linhas, em vez de deter-se por um momento para refletir, corrigir e retificar, só buscarão a forma de se apropriar de minhas palavras com o evidente propósito de documentar suas loucuras.

Para desgraça deste pobre formigueiro humano, as pobres pessoas têm dentro de si um péssimo secretário que mal interpreta os ensinamentos Gnósticos, quero me referir ao Eu Pluralizado, ao Mim Mesmo.

O mais cômico de Mefistófeles é a forma como se disfarça de Santo. É claro que ao Ego lhe agrada que o coloquem sobre os altares e que o adorem.

Resulta patético, evidente, compreender a fundo que enquanto a Consciência continue engarrafada entre o Eu Pluralizado, não somente dormirá, mas também, e o que é pior, terá algumas vezes o mau gosto de sonhar que está desperta.

O pior gênero de loucura resulta da combinação da Mitomania com as alucinações.

O tipo do Mitômano é aquele que se presume Deus, que se sente supertranscendido, que deseja que todo mundo lhe adore.

Esta classe de sujeitos, ao ler este artigo, acomoda a outros minhas palavras e pensam de si mesmos que já dissolveram o Eu, ainda que o tenham mais robusto que um gorila.

Quando um Mitômano, adormecido, trabalha na Frágua dos Ciclopes, podem estar bem seguros de que em breve abandonará o trabalho dizendo: “Eu já consegui o Nascimento Segundo, eu estou liberado, renunciei ao Nirvana por amor à humanidade, sou um Deus”.

Resulta espantoso ver aos Mitômanos, aos adormecidos alucinados profetizando loucuras, caluniando o próximo, qualificando a outros de Magos Negros, etc. Isso é espantoso: Diabos julgando a diabos! Todos esses modelos de perfeição não querem se dar conta que neste mundo doloroso em que vivemos é quase impossível encontrar um santo alguma vez.

Todo mago é mais ou menos “negro”. De maneira alguma poderia ser branco enquanto o demônio, o Eu Pluralizado, esteja metido no corpo. Isso de andar dizendo por aí que fulano de tal está caído, é certamente uma brincadeira de muito mau gosto, porque neste mundo todas as pessoas estão caídas.

Isso de caluniar ao próximo e destruir lares com falsas profecias é próprio de alucinados, de gente que sonha que está desperta.

Se alguém de verdade quer Autodespertar, que então se decida por “morrer” de momento em momento, que pratique a meditação a fundo, que se liberte da mente.

Aqui, nesta Sede Patriarcal do Movimento Gnóstico, constantemente me chegam cartas de muitos adormecidos que dizem: “Minha mulher, ou fulano, ou beltrano, etc., está muito evoluído, é uma Alma demasiado velha, etc”.

Esses pobres adormecidos que falam assim pensam que o tempo e a Evolução podem despertá-los, auto realizá-los, levá-los à Liberação Final. Essas pessoas não querem compreender que a Evolução e sua irmã gêmea a Involução são exclusivamente duas leis mecânicas da Natureza, que trabalham de forma harmoniosa e coordenada em toda a criação. Quando se desperta Consciência compreende-se a necessidade de emancipar-se dessas duas leis e de entrar na Senda da Revolução.

 

O Sonho da Consciência, Mundos Superiores

Queremos pessoas Despertas, firmes, revolucionárias. De jeito nenhum aceitamos frases incoerentes, vagas, imprecisas, insípidas, inodoras, etc. Devemos viver alertas e vigilantes como o vigia em época de guerra. Queremos pessoas que trabalhem com os Três Fatores da Revolução da Consciência, lamentamos tantos casos de equivocados sinceros, adormecidos, que só trabalham com um só fator, muitas vezes mal usado, desgraçadamente.

Necessitamos compreender o que somos: pobres bestas adormecidas, máquinas controladas pelo Ego...

Diversas Obras do V.M. Samael Aun Weor

“É necessário que o SONHADOR DESPERTE nos Mundos Internos antes de se converter em um INVESTIGADOR COMPETENTE nos MUNDOS SUPERIORES”.

“Toda autêntica investigação Exotérica e Esotérica parte deste estado de PERFEITA VIGILÂNCIA. Para investigar esses mundos necessita-se o PENSAMENTO LÓGICO E O CONCEITO EXATO”.

 

O Sonho da Consciência
AddThis Social Bookmark Button
 
< A Integração do Ser e do Saber   A morte mística >

Conhecimento Universal

Ciência
Arte
Filosofia
Mística/Religião

Novas palestras - 2017:

conferencia 
JUNHO JULHO AGOSTO