Skip to content
VM Samael Aun Weor: Gnose Psicologia Alquimia Astrologia Meditação Cabala
Conhecimento e compreensăo săo diferentes. O primeiro é da mente, o segundo do coraçăo

A mitomania

Imprimir E-mail
Por Samael Aun Weor   

1. A FÁCIL INCLINAÇÃO À MITOMANIA

Não é demais enfatizar algo muito penoso que pudemos verificar através de muitíssimos anos de constante observação e experiência. Quero referir-me sem rodeios à "MITOMANIA", tendência muito marcante entre pessoas afiliadas a diversas escolas de tipo Metafísico.

Rolin (A FÁCIL INCLINAÇÃO À MITOMANIA)

Sujeitos aparentemente muito simples, da noite para o dia, depois de umas quantas alucinações, convertem-se em Mitômanos. Inquestionavelmente, tais pessoas de Psique Subjetiva, quase sempre conseguem surpreender muitos incautos que, de fato, se fazem seus seguidores.

OO Mitômano é como um muro sem alicerce; basta um leve empurrão para convertê-lo em miúdo sedimento.

O Mitômano crê que isto do Ocultisrno é algo assim como “soprar e fazer garrafas” e de um momento a outro declara-se Mahatma, Mestre Ressurrecto, Hierofante, etc.

O Mitômano tem, geralmente, sonhos impossíveis, sofrem invariavelmente disso que se chama “delírios de grandeza”.

Essa classe de personagens costuma apresentar-se como reencarnação de Mestres ou de Heróis fabulosos, legendários, fictícios.

Entretanto, é claro que estamos dando ênfase sobre algo que merece ser explicado.

Centros egóicos da Subconsciência Animalesca, que nas relações de intercâmbio seguem a determinados grupos mentais, podem provocar, mediante associações e reflexos fantásticos, algo assim como “espíritos”, que quase invariavelmente são apenas formas ilusórias, personificações do próprio Eu pluralizado.

Não é estranho que qualquer Agregado Psíquico assuma forma Jesus-Cristiana para ditar falsos oráculos...

Qualquer uma dessas tantas entidades que em seu conjunto constituem isso que se chama Ego, pode, se assim o quiser, tomar forma de Mahatma ou Guru, e então o sonhador, ao voltar ao estado de Vigília, dirá de si mesmo: “Estou Auto-realizado, sou um Mestre!”.

Deve-se observar a respeito que, de todos os modos, no Subconsciente de toda pessoa, acha-se latente a tendência a tomar partido, à personificação.

Este é o motivo clássico pelo qual muitos Gurujis asiáticos, antes de iniciar seus discípulos no Magismo Transcendental, previnem-lhes contra todas as formas possíveis de Auto-engano.

O Mitômano presume-se Iluminado sem haver liberado a Essência, sem possuir nem sequer a Pérola Seminal.

O Mitômano quer estar Iluminado da noite para o dia, se presume Sábio, se crê um Deus.

Samael Aun Weor. Mistério do Áureo Florescer- Capítulo 25.


O Orgulho Místico é uma característica do FARISEÍSMO interior. Aqueles que se presumem Iniciados, Santos e Sábios, sem haver antes fabricado os Corpos Solares, sem jamais haver trabalhado na Nona Esfera, sem haver chegado previamente ao Nascimento Segundo, concluem renunciando ao sexo e desenvolvendo o abominável Órgão Kundartiguador.

A esses equivocados sinceros é muito difícil tirá-los do erro, esses se sentem super transcendidos, se presumem Deuses sem haver posto seu pé nem sequer no primeiro degrau da Escada Santa.

Mensagem de Natal 1967-68. Capítulo 28.

A FÁCIL INCLINAÇÃO À MITOMANIA

2. A TRISTE REALIDADE DO QUE SOMOS

Un angel libera de la carcel (A TRISTE REALIDADE DO QUE SOMOS)

Vejamos o Orgulho, por exemplo. Não só é orgulhoso o que tem dinheiro, não só é orgulhoso o que pertence a uma família muito "popoff", como se diz, não só é orgulhoso o que tem um reluzente automóvel e se sente feliz com ele. Há outro orgulho. Quero referir-me de forma clara ao ORGULHO MÍSTICO. Algumas escolas de tipo pseudo-esotérico e pseudo-ocultista dizem: "Mediante a Lei da Evolução, algum dia chegaremos a ser Deuses Inefáveis, o homem está chamado a converter-se em um Deus"...

Claro, ensinamentos assim conduzem uma pessoa ao ORGULHO MÍSTICO, ao ENVAIDECIMENTO ESPIRITUAL, à MITOMANIA, porque o homem, ainda que seja muito perfeito, na realidade, ainda que chegue a ser um Bodhisattva, não é mais que isso: um homem...

DEUS é "o Pai que está em segredo"Deus é "o Pai que está em segredo", só Ele é Deus. O Pai pode pegar o homem, se é muito perfeito, se é um Bodhisattva, colocá-lo em sua mente, ou em seu coração, ou para trabalhar fora de si mesmo em algum lugar para que faça algo, mas que esse homem, que esse "mequetrefe" se sinta Deus, é Mitomania da pior classe, do pior gosto.

Os homens somos homens e nada mais que isso: homens. Deus é Deus. Mas nós, os homens, somos homens. O que se sente muito Sábio porque tem alguns conhecimentos de Pseudo-Esoterismo ou de Pseudo-Ocultismo aqui, na mente, e pensa que já é um grande Iniciado, etc., etc., etc., caiu na Mitomania, está cheio de si mesmo...

Cada um de nós não é mais que um vil gusano do lodo da terra. Quando digo assim começo por mim, que me considero isso e nada mais que isso: um vil gusano do lodo do mundo...

Deus é Deus, mas isso é Ele, Ele lá! Nós não somos Deuses, somos simplesmente vis gusanos do lodo da terra, e crer-nos Deuses é um absurdo, ou crer-nos Sábios...

Assim, em realidade e de verdade, meus queridos amigos, estar cheios de si mesmos, ter falsas imagens de si mesmos, fantasias de si mesmos, não é ser "pobres de Espírito"...

Quando uma pessoa reconhece sua própria miséria interior e que é nada, quando não se sente tão sublime, nem tão Deus, nem tão Sábio, quando compreende que é um pecador como qualquer outro, então já não está cheio de si mesmo e será "Bem-aventurado"...

O Quinto Evangelho: A destruição de nossa herança lunar.


Assim, pode ser um sujeito que carregue a "sementinha" de um Deus da Constelação de Sírio ou coisas do estilo, por aí, um discípulo de Sírio. Na vida esse sujeito é um corpo, tem um corpo que capta determinado tipo de Energias e as transforma e as retransmite às primeiras camadas do organismo planetário em que existimos, em que vivemos. Isso é um fato, mas não há nada mais.

Porque carrega um gérmen aí em suas glândulas sexuais..., poderia desenvolver-se, mas poderia não se desenvolver. Vivendo como qualquer homem, como um tipo qualquer, comum e corrente, é um qualquer. Por que vai ter um karma tão especial ou por que vai ser uma especialidade do Universo? É um pobre tolo, como eu sou, como pode ser qualquer um! Essa é a crua realidade dos fatos! Situemo-nos no campo das realidades e SAIAMOS DA MITOMANIA, porque isso prejudica e está prejudicando o Movimento Gnóstico.

O Quinto Evangelho: Degraus para a Onisciência.

A TRISTE REALIDADE DO QUE SOMOS

3. A DIFÍCIL SENDA DA HUMILDADE

Quando conseguimos aniquilar o agregado psíquico do Orgulho, então cristaliza em nós a virtude inefável da HUMILDADE...

A DIFÍCIL SENDA DA HUMILDADE

Chegando a esta parte da nossa palestra, hei de dizer que, lamentavelmente, muitos textos de tipo ocultista, esoterista, etc., levam uma pessoa ao ORGULHO MÍSTICO e isso é grave...

Respeitados autores, muito veneráveis, afirmam que "somos Deuses", que "cada um de nós é um Deus". Obviamente, esta declaração vem a fortificar em nós o Orgulho Místico (que causa muito dano na Senda da Auto-realização), porque a pessoa envaidecida, convencida de que é um Deus, pode se transformar em MITÔMANO...

Inquestionavelmente, não é possível converter-se em um verdadeiro Iluminado quando se tem Orgulho. Eu jamais poderia pensar em um Deus bêbado, fornicário, adúltero, briguento, egoísta, invejoso, ciumento, luxurioso, etc. Cada um de nos é, na realidade e de verdade, tudo isso.

Deu-me muita dor encontrar sempre nos textos ocultistas, etc. (sem citar nestes momentos as organizações, algumas muito veneráveis), esta tremenda afirmação nociva de que "somos Deuses".

É melhor ser sérios e concretizarmos a realidade dos fatos, ver o que somos e não formarmos ilusões. Comemos, bebemos, fornicamos, adulteramos, odiamos, criticamos, somos ciumentos, etc. Vocês acreditam, por acaso, em um Deus assim? Melhor é dizer: "Somos vis gusanos do lodo da terra", e estar convencidos de que somos. Se quiséssemos nos convencer, bastaria que fôssemos sinceros com nós mesmos.

Se examinássemos cuidadosamente nossa existência, descobriríamos que na verdade não é uma das sete maravilhas do mundo. Esse exame que fizermos sobre nós mesmos e sobre nossa própria vida será de consequências maravilhosas, porque nos permitirá saber o que somos, entender que não somos mais que um pobre pecador, que somos vis gusanos do lodo da terra... Assim, dessa forma, marcharemos peloCAMINHO DA SIMPLICIDADE E DA HUMILDADE.

Quando uma pessoa desintegra na realidade e de verdade esse agregado psíquico do Orgulho, obviamente cristaliza em nós a Humildade, que é a virtude mais preciosa. Tenha-se em conta que não só existe o orgulho baseado nas posições sociais, no capital, na linhagem da família, etc. Há um Orgulho muito pior e mais nocivo que todas essas formas que acabo de citar, e é o ORGULHO MÍSTICO: crer-nos Santos, muito Sábios, o sentir-nos Deuses, crer ou supor que ninguém é maior que nós, que somos Grandes Iniciados, etc., etc.

Isto é grave, porque na realidade e de verdade o Orgulho nunca permitirá que tenhamos uma relação correta com as partes mais elevadas do Ser. Quando a gente não pode relacionar-se corretamente com as partes mais elevadas do Ser, tampouco pode gozar da Iluminação, terá que viver atido a livros, a ler, a escutar aos conferencistas, nunca terá a experiência mística do Real.

Assim, antes de tudo é urgente, nestes estudos, que consigamos eliminar de nós mesmos o Orgulho Místico, que é o mais perigoso. Se conseguimos aflorará em nós a preciosa virtude da Humildade.

O Quinto Evangelho: A Necessidade de cristalizar a Alma.

Continua.

A DIFÍCIL SENDA DA HUMILDADE
AddThis Social Bookmark Button
 
< Os Diferentes Eus   A enfermidade do amanhã >

Conhecimento Universal

Ciência
Arte
Filosofia
Mística/Religião

Novas palestras - 2017:

conferencia 
JUNHO JULHO AGOSTO